Cueca Slip Sungão Samba Boxer

Tipos de Cuecas mais Utilizados

As cuecas fazem parte do vestuário masculino desde a pré-história, quando nossos antepassados das cavernas utilizavam modelos produzidos em couro para proteger a sensível região da virilha enquanto realizavam suas atividades diárias, e a partir daí veio se desenvolvendo até chegar aos modelos hoje disponíveis.

Uma breve história

Durante a idade média e posteriormente na moderna, as roupas intimas mais populares para os homens surgiam como modelos inteiriços com possibilidades de aberturas na parte de frente e atrás para facilitar as idas aos banheiros, sendo comum ver esse tipo de cueca em filmes de época, como em faroestes americanos por exemplo.

Evolução da cueca masculina na historia
Evolução da cueca masculina na historia

Foi apenas em 1930 que o modelo de cueca mais parecido com o que temos hoje apareceu, tendo sido inventado pelo norte-americano Arthur Kneibler, diretor de um fábrica de meias, e que se inspirou em uma fotografia enviada por um amigo francês de um homem usando uma roupa de banho curta e pensou em inventar uma peça parecida, mas para o uso no dia a dia.

Desenhando algo parecido com o suporte protetor utilizado por atletas, mas com buracos apenas para enfiar a perna, seu modelo conquistou o mundo e chegou até os dias de hoje.

Conhecendo os tipos de cueca existentes

Embora o modelo slip inventado por Arthur ainda seja muito popular, ao longo dos anos outros modelos foram inventados buscando resolver necessidades levantas pelo público consumidor, sendo que cada um deles mostra melhor adaptação a um tipo de corpo.

Slip:

Contando com um elástico na cintura e na altura da virilha, com uma frente em Y, podendo conter ou não aberturas, costuma ser o primeiro modelo de cueca utilizado por grande parte dos homens.

O modelo de cueca slip funciona muito bem para aqueles que se movimentam muito pela liberdade de movimento que fornece, além disso, por contar com menos panos que os demais modelos podem compor melhor o visual em calças mais apertadas ou bermudas curtas.

Em homens mais baixos e magros contribui para dividir e marcar as formas do corpo, sendo o biótipo mais indicado para o uso das mesmas.

Boxer:

As cuecas do tipo Boxer é um modelo que ganhou muita popularidade entre os homens, assim como a slip também é agarrada ao corpo, contudo seu tecido se estende até as pernas, o que contribui para fornecer um maior conforto especialmente entre aqueles que não se adaptam aos modelos cavados na virilha.

Embora também forneça uma boa liberdade de movimento, não raro as suas pernas se enrolam e sobem, especialmente se a peça for maior que o tamanho adequado ao seu corpo, por isso ao colocar roupas mais apertadas como calças jeans é preciso tomar cuidado para que a peça não fique marcada.

Para esses últimos casos é possível encontrar no mercado variações do modelo com menos tecido ou mais agarrada a perna e virilha, de acordo com sua preferência.

O modelo veste melhor homens com pernas grossas, sendo inclusive mais democrático nesse ponto que o apresentado anteriormente.

Samba-canção:

Sabe aquela ideia de ficar em casa em um dia de calor de cueca enquanto assiste televisão e se refresca? A cueca samba canção é perfeita para essas situações.

Vestindo como se fosse um short mais curto, só que com tecidos mais confortáveis ao toque da pele, as cuecas samba-canção ganham em conforto e capacidade de respiro, porém não em praticidade.

Como ela fica larga e contém muito tecido, pode ser um desafio conseguir coloca-la dentro de calças ou bermudas, sendo comum que hoje em dia seja um item mais utilizado em casa que no cotidiano.

Nossa opinião

Aqui não há uma recomendação específica de biótipo, mas vale uma dica: estampas engraçadinhas ou de desenhos animados podem não causar uma boa impressão, por isso opte pelas opções mais sóbrias.

Além da escolha do tipo de cueca ideal, no momento de optar pela cor da sua roupa íntima vale aquela regra: quanto mais claro for seu tom de pele, mais próxima do preto deve ser sua cueca e vice-versa.

Lembrando sempre que essas são algumas dicas, no fundo o que importa, seja na moda roupa íntima ou não, é se sentir bem com você mesmo, e principalmente ficar confortável.

Ficou com alguma dúvida ou possui alguma sugestão? Deixe um comentário!

Até a próxima!

Compartilhar

Deixe um comentário